Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais
Menu
Pesquisar
Notícia
ENTREVISTA - PRESIDENTE JUNTA
19 de Novembro de 2018
Entrevista "Jornal Nova Verdade"

1 - A freguesia de Vila Verde dos Francos tem uma área superior a 28 km2 e tem mais de 1100 habitantes.

É uma freguesia cheia de história. Que locais recomendaria a um visitante para conhecer melhor a freguesia de Vila Verde? Não poderemos negar a grande riqueza histórica que conserva a nossa Vila, de tal forma que ainda hoje não sendo concelho, conserva no seu brasão as 4 torres que lhe confere estatuto de Vila. O Valor do que fomos e somos vai para além dos grandes nomes que por aqui passaram, mas pela cultura que foi deixada de geração em geração e que muitos de nós hoje conservamos. Há muito que alguns dos nossos monumentos são ruína, os principais, Castelo e Palácio já eram ruína em 1759 e 1873. Muito se deveu ao abandono ainda durante a Monarquia. Do que existe, cabe a cada um de nós preservar e valorizar, porque das ruínas poderemos elevar a dignidade da nossa história. Situada nas faldas do Montejunto, Vila Verde foi doada por D. Afonso Henriques, 1º rei de Portugal, ao cavaleiro franco D.Alardo, em Janeiro de 1160. Foi vila e sede de concelho até à sua extinção, em 1836. Vila e freguesia, que era a única que compunha o concelho, são incorporadas no concelho de Aldeia Galega da Merceana, o qual também será suprimido em 24 de Outubro de 1855, tendo então sido, anexado, ao de Alenquer.

Castelo de Vila Verde dos Francos, monumento classificado como imóvel de interesse público em 1957 por decreto. Atualmente já só conserva as paredes do espaço que fora ermida de S. Luís, e parte da muralha. A sua edificação do séc. XII/XIII, é atribuída a D. Alardo, 1º pretor de Vila Verde dos Francos. Não existe prova, porém, tudo indica, que os francos, foram os mais prováveis responsáveis pela obra. É considerado pelos autores como «casa» do Pretor/Senhor. A maior vantagem era a de vigiar as serventias, numa época em que as portagens eram pertença do alcaide ou Senhor.

Igreja Paroquial de Nossa Senhora dos Anjos - Edifício que os autores consideram ser do séc. XII, tendo por base os cachorros românicos. Sofreu alterações interiores e exteriores ao longo dos tempos, sendo a Torre sineira, a casa da irmandade e Sacristia de uma época posterior à sua construção. Já sem os seus altares barrocos e algumas imagens da mesma época, que foram obliterados nos anos 50 do século XX.

Palácio Condes de Vila Verde dos Francos (Marqueses de Angeja) Mandado Erguer no séc. XV, por Gonçalo de Albuquerque. Serviu de Casa aos Condes e aos Vereadores da Câmara. Com cerca e um pombal que servia de sustento aos senhores da câmara. Tinha ainda mata e várias árvores de fruta, em especial laranjeiras. No seu interior contou com o quarto do Conde/Marquês com tecto pintado, contendo quadros dedicados aos capitães e seus feitos na conquista da Índia. Foi Classificado como Imóvel de Valor Concelhio em Fevereiro de 1989.

Convento Nossa Senhora da Visitação Fundado em 1540, sabe-se que teve origem numa antiga quinta, pertença dos donatários de Vila Verde dos Francos. D. Pedro Noronha reestruturou-o e instalou os frades Franciscanos de Xabregas. O local sempre foi propriedade dos descendentes de D. Pedro, nomeadamente a hospedaria, deixando este a possibilidade de os frades poderem usufruir do restante espaço. Sofreu obras depois da extinção das ordens religiosas, verificando-se algumas alterações em relação à sua estrutura passada. Conserva ainda uma ermida na mata, casa do capítulo e Capela onde Jazem D. Pedro de Noronha e sua esposa, D. Catarina de Ataíde.

Fonte Gótica Não se sabe a data da sua construção, faz parte das inúmeras fontes que vários documentos do passado referem. Esta Vila sempre foi considerada: terra farta em água durante todo o ano. Deve o seu nome ao arco ogival, com pedras perfeitamente talhadas que se encaixam entre si de tal forma que dificilmente estes arcos se abatem.

Encontramos mais duas de alguma antiguidade: Fonte Nova (rua da Fonte Nova) e dos Polomos (lado esquerdo junto ao rio no inicio da estrada da várzea) Igreja da Misericórdia Capela do século XVI, pertença da Irmandade e confraria da Misericórdia de que era perpétuo provedor o donatário. Foi fundada por D. Pedro de Noronha. Apresenta a maior parte das suas paredes Cobertas por azulejos do séc. XVII. Dedicada ao Senhor dos Passos era frequentada pelos Frades do Convento. A irmandade foi ainda responsável, com os frades do convento, pela gestão de um Hospital, fundado por D. Francisco de Noronha.

 

2 – Tem diversas localidades, aldeias e povoações. Existem tradições próprias da freguesia. Que tradições merecem ser partilhadas com as gerações futuras?

Destacamos a Centenária Procissão do Senhor dos Passos uma manifestação religiosa de grande devoção popular entre as gentes da Freguesia de Vila Verde dos Francos, sempre acompanhada por inúmeros fiéis assinalando o percurso de Jesus entre a sua condenação e a sua crucificação, representado nos ' Passos'. A Procissão do Anjo da Guarda é uma outra tradição que é acompanhada com os andores dos Padroeiros das localidades da Freguesia, Santa Barbara da Portela, Senhora da Fonte dos Casais da Fonte Pipa, São Miguel de Lapaduços e Anjo da Guarda de Vila Verde dos Francos, Contando com inúmeros fiéis e gentes da Freguesia assim como visitantes que se juntaram nesta romaria. Assinalamos igualmente os Festejos Anuais em algumas das localidades da Freguesia em homenagem aos seus Padroeiros, festividades que projetam a Freguesia para o exterior trazendo inúmeros visitantes a participar nos festejos.

 

3 – A freguesia de Vila Verde dos Francos conta com diversas coletividades. Como descreve a relação institucional entre a freguesia e essas instituições?

As coletividades da Freguesia são de elevada importância, assumem-se com uma posição extramente importante para o desenvolvimento da Freguesia assim como para a Comunidade local. O Movimento Associativo da Freguesia de Vila Verde dos Francos é o espelho do dinamismo da nossa comunidade, permitindo dar a conhecer a Freguesia nos demais eventos que realizam ao longo do ano, sendo igualmente um fator de proximidade com os associados e população em geral, criando interesses comuns e cumplicidade com a associação, no sentido de gerar verdadeiros laços de associativismo e vivência em comunidade que contribuam para dinamização social cultural e recreativa. No plano geográfico da Freguesia estão sediadas cinco coletividades, atualmente quatro em atividade e uma sem atividade. A Autarquia não deve, nem pode substituir-se ao singular papel social que o Movimento Associativo assume e cumpre com as populações, nem o seu orçamento será alguma vez suficiente para suprir todas as necessidades financeiras das Associações, conhecedores da importância do Associativismo, no inicio do presente ano realizamos uma Reunião com todos os seus representantes com objetivo de assinarmos um memorando de atribuição de Apoios e Comparticipações quer a nível financeiro quer a nível logístico para o presente ano. Podemos afirmar que a relação entre as coletividades e a Autarquia é de bom entendimento, está visível nomeadamente nas Comemorações do 25 de Abril que irá ocorrer em cada uma das Coletividades ao longo destes 4 anos. As quais destacamos a Associação Desportiva Recreativa e Cultural de Vila Verde dos Francos, Centro Social Recreativo e Cultural da Infância "Flor da Aldeia" Casais Galegos, Associação Recreativa e Cultural Santa Barbara da Portela, Associação Cultural Recreativa Os Amigos de Lapaduços, Centro Cultural e Desportivo dos Casais da Fonte Pipa.

 

4 – Sendo uma freguesia tipicamente rural e contando com cerca de 1162 habitantes (dados dos Censos de 2011), como perspetiva o futuro da Freguesia de Vila Verde dos Francos?

Embora se note o envelhecimento da população, e uma ligeira perda de habitantes, na verdade temos verificado um aumento do número de habitações recuperadas, assim como na procura de imoveis na Freguesia, um sinal bastante positivo e satisfatório. O Executivo tem vindo a realizar um enorme esforço no sentido de divulgação da Freguesia nas suas redes sociais, assim como exercido um trabalho responsável dia a dia no sentido de melhorar as condições de vida da população através de novas condutas concretizadas assim como de outras planeadas. Acreditamos na Freguesia e nas suas gentes, o conhecimento aliado á união nos traz fatores positivos que nos levam a acreditar num crescimento sustentável e consequentemente uma melhoria da qualidade de vida na nossa Freguesia tanto para quem residem assim como para os nossos visitantes.

  
Estatísticas
Temos 1254 visitantes online.
Visitas: 1.510.669
Login
Utilizador:
Password:
     
Criar novo registo
Recuperar Password
Agenda de Eventos
Partilha
Mural Facebook
Neste momento não existe informação disponível.
  Acessibilidades | RSS | FAQ | Links | Pedido de Informações | Requisitos técnicos
Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Ok-Portugal